FÉ E CELEBRAÇÃO, HOJE É DIA DE NOSSA SENHORA APARECIDA

É 12 de outubro. Dia de louvar a Virgem Maria, um dos símbolos feminino mais fortes do Brasil. 

Durante nove dias que antecede o dia da padroeira do Brasil, os fiéis do Santuário de Nossa Senhora Aparecida, situado no Imbuí, em Salvador, se encontram para orar, homenagear e preparar, com mais intensidade, a grande festa de devoção a Mãe de Jesus.

 

As flores, os trajes, o teatro, as comidas, os fogos de artifício, os cânticos, a oração... na fala do clero, dentre outros temas,  o chamado para a harmonia familiar, para o cuidado com os jovens, para a paz entre as religiões, para a atenção de cada um para com seu parceiro(a) e, em especial, para a tradição: a Gratidão do Povo precisa voltar ao mar de Salvador.

Click aqui e ajude na restauração da Galeota Gratidão do Povo, campanha lançada pelo arcebispo Dom Murilo Krieger. 

A cada ano uma surpresa é realizada pelo grupo de teatro do santuário. Este ano a homenagem a Bem Aventurada Dulce dos Pobres, a primeira mulher brasileira a ser canonizada, emocionou a todos. 

A preparação compreende desde a logística que permite o acolhimento dos peregrinos até o detalhe do manto de Nossa Senhora Aparecida, que este ano ganha desenhos de peixes e da rede de pesca bordados com linha dourada, fazendo referência a própria história, a forma que foi encontrada em 1717 no rio Paraíba do Sul por três pescadores.

Tudo é pensado nos mínimos detalhes e a alegria parece ser o combustível de todos aqueles que servem a Mãe Aparecida.

Manto com rede de pesca e peixes

As flores que ornam os andores da procissão são trazidas pela comunidade e são colocadas aos pés de Nossa Senhora ao final da missa do dia 11 de outubro. Um ritual que acontece todos os anos.

O desejo dos organizadores para a procissão é que todos os devotos da Mãe Aparecida estejam vestidos em uma só cor. Ano após ano eles tentam realizar esse intento com a venda de camisas padronizadas.

 

Este ano 4.000 camisas de cor vinho já foram vendidas.

Entrega das flores 

O grupo de teatro, montado por devotos de Nossa Senhora Aparecida, na sua maioria jovens, no último dia da novena faz a emoção tomar conta de todos com a “presença” da Bem Aventurada Dulce dos Pobres, uma baiana eternizada no coração dos brasileiros.

 

A atriz Jéssica, representando Irmã Dulce, entrou na igreja abençoando e distribuindo terços, o símbolo sagrado de oração a Nossa Senhora. Ao final é encenado dois milagres realizados por Jesus através da intercessão de Irmã Dulce, como fala no vídeo abaixo, Fabio Ximenes, pesquisador, escritor e orientador do grupo de teatro.

Encenação teatral e Fábio Ximenes falando dos milagres de Irmã Dulce

Veja a reportagem multimídia sobre Irmã Dulce no Leia Mais Ba 

Chega a hora da procissão. O momento esperado por todos. No andor Nossa Senhora Aparecida segue em meio a flores, luzes e a multidão. 

REVISTA ASSUM PRETO

Os textos sugeridos não refletem, necessariamente, a opinião da Assum Preto. Os textos e fotografias podem ser utilizados por terceiros desde que sejam solicitados e que indique a autoria.