Kithi

FESTA DE REIS 

Os três Reis Magos de Itapuã - foto Kithi

Janeiro de 2020

O ritual de Reis no Brasil é uma tradição herdada da colonização europeia. Trazida pelos portugueses no final do século XVI ganhou características diferenciadas e variantes regionais.

 

A nomenclatura, as músicas, o formato, as vestimentas e até a referência aos santos pode variar.

 

Na maioria das vezes a folia está ligada somente aos Três Reis Magos, porém nem sempre é assim. Em Bonfim de Feira, na Bahia,  “é uma celebração espontânea como prática religiosa nas casas de umbanda em devoção aos santos gêmeos Cosme e Damião e ao santo-guia”, como podemos ver no estudo “Santos Reis no Distrito de Bonfim de Feira, Bahia: Origem, Tradição e Transformação Cultural”.

O rito pode ser chamado de reis, folia de reis, rancho de reis, reisado, terno de reis, boi de reis, santos reis...

 

Há várias formas de manifestação desta tradição.

 

Alguns grupos vão de casa em casa cantar, dançar, beber, orar, comer e desejar benções aos donos do lugar, outros fazem apresentações na porta da igreja; uns utilizam sanfona, pandeiro, violão para acompanhar a cantoria, outros palmas e instrumentos de sopro;  alguns vestem fardas, outros andam com roupas comuns; alguns usam máscaras, outros pintam o rosto ou não usam nada; alguns tem cores definidas, outros não. Alguns tem encenação da batalha entre os cordões, outros não tem apresentação teatral e não tem batalha...

 

Cada um é um e todos tem o mesmo objetivo: celebrar a chegada do Menino Jesus através da visita dos três Reis Magos: Melchior, Baltazar e Gaspar que chegaram a manjedoura guiados pela Estrela de Belém e ofertaram presentes com atributos simbólicos definidos: o ouro representando a realeza, o incenso a divindade e a mirra a imortalidade.

 

Espermacete, Terno de Reis de Barra de Pojuca

Em Itapuã, bairro de Salvador, na Bahia, a celebração da Festa de Reis acontece na frente da Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Itapuã.

 

A apresentação construída pela comunidade, mas tendo a frente a pró Ronilda, como é carinhosamente chamada por todos, é composta por crianças e adultos que representam os afazeres e a diversidade da cultura local.

 

Tem ciganas, pastoras, lavadeiras, baianas, floristas...

 

Conheça um pouco dessa festa no vídeo ao lado.

O dia da Folia de Reis também é o dia da desmontagem do presépio.

Imagine o que é desmontar um presépio com mais de 2000 peças? Esse é o presépio da Família Ramos.

 

O presépio era a única referência natalina até os americanos chegarem com a árvore de natal, como nos conta, o jornalista Jorginho Ramos , que mantém a tradição anual de montar o presépio.

No vídeo conheça o presépio da Família Ramos que mantêm a tradição dos antepassados com um diferencial: o presépio é constituído de vários presépios ofertados pelos amigos, parentes e conhecidos. As peças  vindas dos quatro cantos do mundo nos remete a essência do povo brasileiro: misturado.

REVISTA ASSUM PRETO

Os textos sugeridos não refletem, necessariamente, a opinião da Assum Preto. Os textos e fotografias podem ser utilizados por terceiros desde que sejam solicitados e que indique a autoria.